Domingo, 16 de Outubro de 2005

O SIDONISMO ANDA AÍ

sidonio_pais3.jpg

Suponho que Rui Machete e Morais Sarmento estejam neste momento a merecer palmas e saúdes do meu caro Carlos Gil. É que ambos são duas eminências públicas a virem, compensando atrasos de percepção, apoiar a famosa defesa blogosférica do Carlos Gil em prol do aumento dos poderes presidenciais. E que aumentos! Para uma ideia, leia-se aqui.

De onde vem este frenesim presidencialista? Pois, é claro, da suposição de bazófia de que Cavaco limpa, e à primeira volta, as eleições presidenciais.

A propósito, Vital Moreira usa a linguagem forte de chamar a isto “golpe de estado” na medida em que se advoga uma via extra-constitucional de transformar umas eleições numa mudança de regime. Mas, com o triunfalismo direitista à volta de Cavaco, mais a efectiva difusão da tentação messiânica no eleitorado, não sei não se o alerta é assim tão exagerado como parece à primeira leitura.

Caso para preocupar e dar que pensar, no mínimo.
publicado por João Tunes às 00:55
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Carlos a 17 de Outubro de 2005 às 02:37
uma alteração consticuional tem de melhorar o regime, o sitema, nunca ser feita para servir interesses pontuais de a ou b, este ou aquele partido. Essa não funcionam, são mera fonte de (mais) polémica - e passamos a vida nisto, a discutir o acessório. Uma alteração constitucional tem de ser feita no interesse colectivo, ou não presta para nada. Abração


De Joo a 16 de Outubro de 2005 às 23:40
Obrigado, Carlos, pelos teus esclarecidos esclarecimentos. Mas cheira-me que vamos ter tema para mangas até Janeiro... Abraço.


De Carlos Gil a 16 de Outubro de 2005 às 03:13
Não era aquele o feedback que mais almejaria, eis-me a confessar o que suspirava por ser dispensável.
A minha proposta não visava o curto prazo, o objectivo concreto do nome 'a' ou 'b', como indicia a notícia que já lera na manhã e fizera-me sorrir, pensando: vem aí bordoada, ai vem vem...
Mudança de regime>? sim, dentro dos limites de não ferir de morte o existente, mas não ficar de bancada a olhar para o seu enterro, de velinha na mão. O semi-presidencialismo (semi, semi, semi, semi) tem virtudes e terá defeitos (diz o tal do bairro Palisse) mas é facto que tyrinta anos de parlamentarismo puro criaram um fosso cada vez maior entre os eleitores e os seus representantes sempre que há possibilidades democráticas de votar nos 'intervalos' - vejam-se os resultados das autárquicas, commumente aceites como com sentido de voto muito para além dos interesses e valias regionais. E nas presidfenciais, idem, ibidem, sendo que é aqui que a porca torce o rabo: deverá ou não haver consequências parlamentares dessa votação intermédia? melhor ou mais longe: o PR (que não é um arrivista qualquer, ele provém e p+rovirá sempre do sistema político partidário, o contrário é na prática impossível em democracia)deverá ter participação activa na governança, áreas específicas? não um super-ministro, vejo-o como... coordenador? algo semelhante.
Para capitalizar o voto que recebeu, que é mais, muito mais, que o de corta-fitas modernizado.
Machete e Saremento, a crer na interpretação jornalística - que não renego, as trutas são conhecidas..., vêem a alteração como propícia a uma presidência CS. Se assim é é redutor, míope, e eu gosto, costumo e uso correctores de dioptrias actualizados. Para espreitar ao longe, além das curvas imediatas e que todos sabemos sinalizadasd.
Mas tanta conversa para um tema que até já tinha <abandonado não fosse o raio do Machete e do Sarm,ento se lembrarem dele. Enfim, calhou estes e com eles a 'ideia' deixou de ser peregrina. Que fazer? somente acompanhar a evolução, talvez pela discussão ele se clarifique mais que aquilo que eu, atabalhoadamente, já tentei e tento sem o conseguir.



Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. OS VOTOS E OS RATOS

. Bom fim-de-semana

. A Guidinha é que sabe...

. SABER CONTAR

. VIOLÊNCIA SOBRE AS CRIANÇ...

. UM CRIATIVO (ou a melhor...

. PROFESSOR EGAS MONIZ

. UM PARA UM

. REVISÃO

.arquivos

. Setembro 2007

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds