Terça-feira, 25 de Outubro de 2005

HAVIA “VILA ALGARVE”

228.jpg

“A cena passa-se na sala de interrogatório da Vila Algarve, sede da PIDE/DGS , em Lourenço Marques. Sobre uma secretária estão poisadas fotografias de Salazar e de Mondlane, assim como um mapa de África, em que estão assinalados alguns países, designadamente Moçambique, a Rodésia e a Tanzânia. O inspector interroga:

- Sabes onde fica a Tanzânia?

O preso responde que sim, apontando no mapa.

- E sabes quem é lá o Presidente?
- Sei sim. É Julius Nierere.
- O gajo sabe. Ó pá, diz lá agora quem são estes?
- São o Professor Dr. Eduardo Mondlane e o Professor Dr. António Oliveira Salazar.
- Ena pá! O gajo sabe o nome dos dois. Diz lá agora. Destes dois, quem é que querias para Presidente?


Se o preso procurasse ocultar a verdade, dizendo querer Salazar, chamavam logo o torturador. E começavam os pontapés, as palmatoadas, as chicotadas, com os agentes todos a bater.

Nessa altura, o inspector perguntava:

- Fumas?

Aqui, se o preso dissesse que não fumava, acendiam um cigarro e esmagavam-no na cara e no cabelo do preso. Devia, pois, responder:

- Fumo sim. E também quero um café.”

(de “A PIDE/DGS na Guerra Colonial – 1963-1974”, Dalila Cabrita Mateus, Ed. Terramar)
publicado por João Tunes às 17:37
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Joo a 26 de Outubro de 2005 às 14:52
Gostei particularmente dessa figura de estilo do "ninguém passava àquela esquina descontraído". Imagine-se, pela imagem, a contracção dos que estavam lá dentro. Uma má notícia essa de que a "Vila Algarve" está em ruínas e é poiso de homeless. Enfim, uma versão diferente e simétrica, da recuperação da sede da PIDE na António Maria Cardoso para condomínio de luxo. A mui antiga diferença euro-africana dos velhos tempos - aqui, os antros de tortura viram poiso de ricos; lá, viram cacos do submundo. No fundo, a mesma insensibilidade perante a história e a memória. Resta a mesma indignação.


De Carlos a 26 de Outubro de 2005 às 02:38
Dessa lembro-me bem. Não por mim, pessoalmente, mas conheci alguns que (de) lá receberam pressões psicológicas, talvez algum estivador também os tivesse sofrido físicos mas não me recordo de (eu) conhecer caso/nome concreto.
A Vila Algarve era olhada com desconfiança pela cidade toda, ninguém passava àquela esquina descontraído. Hoje a 'Vila Algarve' é uma ruína, ocupada por sem-abrigo, segundo fotos mais ou menos recentes que vi dela.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. OS VOTOS E OS RATOS

. Bom fim-de-semana

. A Guidinha é que sabe...

. SABER CONTAR

. VIOLÊNCIA SOBRE AS CRIANÇ...

. UM CRIATIVO (ou a melhor...

. PROFESSOR EGAS MONIZ

. UM PARA UM

. REVISÃO

.arquivos

. Setembro 2007

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds