Sexta-feira, 4 de Novembro de 2005

CAHORA BASSA

construcao.jpg

É uma boa notícia saber que os governos moçambicano e português se encaminham para uma solução sobre o empreendimento de Cahora Bassa.

Portugal tem uma forte ligação histórica, política, económica e tecnológica à Barragem perto de Tete. O projecto e a construção liga-se ao pior do colonialismo português e à sua pretendida inserção numa integração com os racismos sul-africano e rodesiano. Como obra de engenharia, está ao nível do melhor e mais arrojado que os portugueses fizeram e em condições de tremendo desafio. Como herança pós-colonial, ficaram os vultuosos investimentos para rentabilizar ou recuperar, uma dívida colossal por solver, uma obra-chave para o desenvolvimento da África Austral, questões de soberania por resolver.

Como fórmula de solução, a encontrada parece-me sábia, no quadro das possibilidades das partes- um acordo para o pagamento da dívida, a transferência de propriedade para Moçambique, uma presença simbólica portuguesa no capital de Cahora Bassa.

A dúvida que me subsiste (sendo esse, claro, um problema moçambicano) é se Moçambique, com o controlo maioritário sobre Cahora Bassa, demonstra capacidade de gestão e de operacionalidade tecnológica (para mais, com a expansão prevista) ou se uma derrapagem nestes níveis não acabará por levar o empreendimento para outras mãos (ávidas, quando a “carne” ficar limpa dos “ossos”). O futuro dirá.
publicado por João Tunes às 00:01
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Joo a 13 de Novembro de 2005 às 02:54
Afinal, há quase consonância, Carlos. O que demonstra que o centro, por vezes, se pode encontrar com a esquerda e a direita. Abraço.


De Carlos a 13 de Novembro de 2005 às 02:31
Vim confirmar que o tinha lido. Com excepção da dúvida final - não quero nem ser agoirento nem passar por pessimista - acho que concordei com ele no post que eu fiz. à minha maneira, mais atabalhoada porque não tão incisiva, o que eu lá digo confirma-te, plagia a visão. Mas retirando a dvida final, afinal 15% ainda valerão como mais-valia comum.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. OS VOTOS E OS RATOS

. Bom fim-de-semana

. A Guidinha é que sabe...

. SABER CONTAR

. VIOLÊNCIA SOBRE AS CRIANÇ...

. UM CRIATIVO (ou a melhor...

. PROFESSOR EGAS MONIZ

. UM PARA UM

. REVISÃO

.arquivos

. Setembro 2007

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds