Domingo, 13 de Novembro de 2005

LUGAR AO CONTRADITÓRIO

20030923-mmaravilha3.jpg

Como este blogue está a ficar “alegrete em demasia”, reconheço-o, estimando o contraditório como seiva do acicate, escolho este comentário do Raimundo Narciso, um “soarista” dos trinta costados, como contraponto ao monolitismo que aqui fui plantando:

”Bom talvez haja casos avulsos que possam dar pretexto à tua conclusão: a de que a candidatura de Soares ( a decisão dele e a de muitos outros incluindo a minha opinião e platónica "proposta" em 14 de Junho)era para perder. Então o homem aos 81 anos depois da sucessão de sucessos políticos ia agora esforçar-se para terminar a sua carreira política com uma humilhante derrota ante um adversário muito especial o ex-1º M, na convicção de que ia perder? Claro que perder é à partida uma hipótese mas a decisão de candidatar-se não podia deixar de ser na convicção de que talvez consiga ganhar. Francamente não percebo o teu raciocínio. E não vejo em que dados os fundamentas. É evidente que ele, outros seus apoiantes, eu e muita outra gente se pode enganar. Por mim falo. Em Junho, e antes, quando Guterres foi para alto comissário e ficou definitivamente claro que não seria candidato, e que a seguir António Vitorino recusou candidatar-se o PS não tinha nenhum candidato que pudesse, com um mínimo de esperança de vitória, enfrentar Cavaco. Soares pareceu e, apesar da sua pouca aceitação por enquanto, parece a muita gente o único candidato capaz de vencer Cavaco. Porquê? Porque é um candidato mais aceitável pelo centro/centrão que o Manuel Alegre (que além do mais não tem características pessoais que deixem antever um bom desempenho no cargo, mas isso é opinião minha e de mais uma vintena dos seus apoiantes na corrida à liderança do PS). Meu caro não está na cara que MA por ser tido como mais à esquerda do que MS não recolherá votos do centro (aqueles que votam ora PS ora PSD) que poderão (se isto da idade não atrapalhar em demasia)ir para o Soares mas não irão em caso algum para MA? Não se trata de saber se MA é melhor ou pior para a esquerda do que MS. Já toda a gente conhece razoavelmente cada um deles de modo que o melhor não é o melhor política ou ideológicamente, melhor é o que tenha condições para ganhar a Cavaco. Isto, é claro, partindo do princípio que estamos a falar de quem prefira Soares a Cavaco.”

Mais que rebatê-lo, interessa-me o encantamento com a elegância desta discordância. E assim me fico. Por agora, é claro. Mas temos tempo, isto só agora arrancou.
publicado por João Tunes às 02:33
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De RN a 14 de Novembro de 2005 às 01:53
Oh pá, se soubesse que isto era para vir cá para fora teria melhorado a prosa. Já foi escrito muito tarde, quando se tem de segurar a pálpebra com fita gomada.
Agora nada de preparar grandes respostas que já esgotei os cartuchos todos.
Um abraço


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. OS VOTOS E OS RATOS

. Bom fim-de-semana

. A Guidinha é que sabe...

. SABER CONTAR

. VIOLÊNCIA SOBRE AS CRIANÇ...

. UM CRIATIVO (ou a melhor...

. PROFESSOR EGAS MONIZ

. UM PARA UM

. REVISÃO

.arquivos

. Setembro 2007

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds