Terça-feira, 15 de Novembro de 2005

DO ZAP AO ABRE LATAS

esperan.jpg

Fiz várias campanhas, colei catrefas de cartazes, nunca por isso ganhei e o (tentar) pagar seria insulto. Quanto a “presidenciais”, lembro-me bem da última em que dei o corpo, a mais ingrata e a mais insólita. O Centro de Trabalho do PCP de Benfica abarrotava de cartazes do Zenha. Eram horríveis, com um grafismo derrotista, coisa medonha, feita por gente de pouca fé. Mas estavam feitos e tinham sobrado (só) para “nós”. Havia o ZAP (Zenha à Presidência) mas os “zaps” (eanistas e outros tais) não colavam cartazes, seriam poucos e para aí não estavam virados. A nós, aos apoiantes disfarçados, talvez os promotores [ou seja, a direcção em nosso nome], cabia-nos o trabalhinho, porque senão a cara do candidato nunca olharia das paredes. Mas, como a coisa era disfarçada, só nós é que podíamos saber que apoiávamos e promovíamos o Zenha, a operação tinha as suas especiais urdiduras, tipo trabalho assim que a modos de semi-clandestino. As cargas de papel eram retiradas a altas horas da noite, havia pontos de encontro com os do pincel, cola e escada, nada de distintivos ou coisas que descompusessem a marosca, ala moço e as fotos promotoras do Zenha lá foram enchendo a cidade. Fez-se com afinco, melhor ou pior, porque Soares é que não. O resultado não foi honroso – por causa dos péssimos cartazes, porque o disfarce ZAP não enganou ou não convenceu quem devia, por causa da estalada no Soares na Marinha Grande, mais coisas assim, acabámos todos encafuados num Pavilhão da Reboleira, em Congresso Extraordinário, mobilizar o não dito por dito e o dito por não dito, para, na segunda volta, engolirmos o “sapo Soares”. Enfim, trabalhos e campanha para esquecer, não fosse o eterno interesse em que nada esqueça.

Agora, no caso com Manuel Alegre, muito (ou tudo?) mudou. Estou em campanha sem para isso ter recebido orientação ou sequer sinal. Porque estou. Não sei se ainda me acham com préstimo para pegar no papel, no balde de cola ou segurar a escada. Se sim, ainda sou capaz de dar um jeito. Logo se verá.

Mas, ajude no que ajudar, esta é a minha primeira campanha em que recebi, logo na pré, um “pagamento”. E já está depositada na “conta à ordem”. O meu estimadíssimo companheiro Teixeira Pinto, um dos que mais animou as conversas do tempo do ”Bota Acima”, há muito desaparecido em “combate” (tusa para a tese, meu caro!) , reapareceu e aí está com toda a genica, no mesmo barco. É caso para dizer:
Até que enfim, carago! Vamos a eles, coma-se a relva, se preciso fôr.
publicado por João Tunes às 01:04
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Guedes a 18 de Novembro de 2005 às 17:53
E estamos, finalmente, no mesmo barco!
É, de facto, muito motivante entrar nesta campanha ao lado de alguém como o Manuel Alegre!
Vamos a isso!
Um abraço!


De Joo a 16 de Novembro de 2005 às 16:42
Alinho na receita culinária, caro Francisco. Nem mais. Abraço.


De Teixeira Pinto a 15 de Novembro de 2005 às 19:54
OK, João,vamos lá comer a relva! Se fosse para o outro candidato da esquerda, era só pô-la a secar, para ser fumada. Mas nós temos que a comer. E para ser mais digesta, vamos lá fazer uma salada: a relva sem raíz, muita perseverança às rodelas, esperança q.b., sal, azeite e vinagre. A pimenta guardámo-la para pôr no prato dos outros.


De RN a 15 de Novembro de 2005 às 15:18
Ah leão, da outra vez engoliste sapos agora corres com gosto. É bem melhor para a saúde e se ganhares bebo com gosto uma cerveja contigo. Mas meu caro com todas as diferenças que há entre um caso e outro caso parece-me que no gosto que motiva se trata de um novo pintassilguismo. Já o outro era também muito apelativo. Tanta opinião minha... deixo aqui um apelo à tolerância para um pobre equivocado.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. OS VOTOS E OS RATOS

. Bom fim-de-semana

. A Guidinha é que sabe...

. SABER CONTAR

. VIOLÊNCIA SOBRE AS CRIANÇ...

. UM CRIATIVO (ou a melhor...

. PROFESSOR EGAS MONIZ

. UM PARA UM

. REVISÃO

.arquivos

. Setembro 2007

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds