Quarta-feira, 16 de Novembro de 2005

OUTRO “VELHO” REGRESSADO

capt.nyma10711102020.bodies_the_exhibition_nyma107[1].jpg

Tal como o Teixeira Pinto, também o apreciadíssimo e saudavelmente irreverente José Costa, que havia metido o seu blogue no congelador em 14 de Fevereiro, reapareceu para intervir na campanha presidencial.

Velhos tempos em que blogo-convivemos com o Triste Sina. Novos tempos, estes. Sempre com o seu cortante e claríssimo fio de escrita, o José Costa deu à luz esta excelente apreciação sobre os becos da candidatura de Cavaco e que transcrevo com a devida vénia:

”A pior coisa que podia suceder ao cavaquismo era que Cavaco se tornasse um anti-Cavaco. Ou seja, um homem jovial, afável, de bom trato, culto e sedutor.”
”Não é isso que define o cavaquismo, nem é isso que cativa os cavaquistas. Gostam da sua arrogância, da sua austeridade e da sua tendência autoritária.”
”O pior é que para Cavaco ser o anti-Cavaco, terá de sair da trincheira, gerando uma onda de simpatia. Se não sair, dificilmente ganhará. Se sair, por certo perde as eleições - nunca conseguirá recriar uma personagem que antagonize consigo mesmo.”


Descontados uns pózinhos de optimismo confiante que terão, julgo, o risco de desvalorizar demasiado a natureza do pedregulho a afastar, trata-se de uma excelente análise dos pontos fracos do candidato da direita. Temos pois um bom regresso à blogosfera e ... em forma. As minhas saudações.
publicado por João Tunes às 16:34
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Joo a 17 de Novembro de 2005 às 11:36
Mais que bem explicado, caro José Costa. Beberemos o copo talvez até antes, nas cercanias da Nova Catedral (lá não, que só se pode beber coisa de jeito a não sei quantos metros de distância). Sei lá a que propósito, por expl, a passagem aos oitavos... (já tenho bilhetinho para ver o Manchester comer na pá). SLB!


De Jos Costa a 17 de Novembro de 2005 às 01:04
Vamos por partes: a opção não é clara e limpa. Manuel Alegre, como Soares, podem apelar a quem bem entenderem. A minha memória é que não é curta (nem para um, nem para o outro). Fico dependente da campanha, embora, assumo, começo a ficar inclinado para Soares. Essa coisa do Manuel Alegre, que sempre foi partidário, ter ficado à espera do partido, que não o apoiou, e depois renunciar, a posteriori, a qualquer apoio que tivesse tido, deixou-me, na lógica sugerida, de rastos...
Mas na segunda volta, creio, vamos votar no mesmo. Não? Boa hora para podermos beber um copo!


De Joo a 16 de Novembro de 2005 às 22:13
Fico pesaroso, caro José Costa, de ter feito confusão. E se há uma última coisa que a vaga de cidadania à volta de Manuel Alegre, deve fazer é o proseletismo. Quem alinha, alinha, quem não quer estar, não está. Peço desculpa pelo abuso que, acredite, não pretendeu ser manipulador. Já revi o texto do post de forma a não lhe enfiar a carapuça indevida. Mas a alegria de o ter de volta, mantem-se intacta, vote em quem votar. E obrigado pela sua mensagem de consideração (que, sabe, é retribuída). Abraço.


De Jos Costa a 16 de Novembro de 2005 às 18:28
Obrigado, meu caro João Tunes. Mas ainda não optei por Manuel Alegre. Um abraço!
PS - Enquanto por lá não andei, estive sempre por cá, pela água lisa, pela água do pensamento!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. OS VOTOS E OS RATOS

. Bom fim-de-semana

. A Guidinha é que sabe...

. SABER CONTAR

. VIOLÊNCIA SOBRE AS CRIANÇ...

. UM CRIATIVO (ou a melhor...

. PROFESSOR EGAS MONIZ

. UM PARA UM

. REVISÃO

.arquivos

. Setembro 2007

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds